domingo, 18 de outubro de 2015

TUDO SOBRE DIABETES E OVOS

Seria um eufemismo dizer que os ovos são um assunto controverso em nutrição. Talvez nenhum outro alimento tenha sido tão amplamente debatido por pesquisadores, não havendo consenso geral sobre se deve ou não ser incluído como parte de uma dieta saudável. Ao mesmo tempo que os ovos são super ricos em vitaminas, minerais e outros nutrientes importantes, são também prejudiciais para a saúde de muitos indivíduos. Seu alto teor de gordura e colesterol podem causar muitos problemas para as pessoas com diabetes ou problemas cardiovasculares, e neste post, vamos discutir exatamente como isso acontece.

Para começar, o que dizem as pesquisas em relação a este alimento controverso? Estudos recentes parecem dissipar a ideia de que os ovos estão ligados ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares ou AVCs em indivíduos saudáveis. Apesar de seu alto teor de colesterol, se uma pessoa pode ou não desfrutar deste alimento sem se preocupar com problemas de saúde depende de cada organismo. Em geral, a American Heart Association recomenda que se deva consumir cerca de 300 mg de colesterol numa base diária. Um ovo de galinha grande, normalmente contém 185 mg, que é uma quantidade substancial, mas que pode ser compensada comendo de forma responsável. No entanto, apenas por uma questão genética, alguns indivíduos podem ser predispostos a ter o colesterol mais elevado do que os outros. Aqueles com níveis já elevados, devem naturalmente evitar comer ovos e outros alimentos semelhantes apenas por esta razão.

Por outro lado, estudos mostraram uma forte correlação entre o consumo de ovos e o desenvolvimento de diabetes tipo 2. Descobriu-se que indivíduos que frequentemente comiam ovos, tiveram uma chance 42 % maior de tornarem-se diabéticos. E para aqueles que já tinham diabetes tipo 1 ou 2, o mesmo estudo descobriu que eles apresentavam uma chance 69% maior de desenvolver doenças cardiovasculares. Esses são os dois índices enormes, e é precisamente por isso que existe a preocupação com o consumo regular de ovos como parte de uma dieta saudável.

Apesar destes dados estatísticos, este alimento controverso tem um valor nutricional enorme também. A gema do ovo, que é responsável por seu elevado teor em colesterol, é rica em vitaminas A, B12, e D e ainda em cálcio, ácido fólico, e ômega-3. A clara do ovo também é benéfica por ser uma potente fonte proteínas e potássio, além de ser ter poucas calorias. Selênio e iodo são dois minerais encontrados nos ovos, que podem ser difíceis de obter de outros alimentos, o que também os torna nutricionalmente de grande valor.

Aqui no Diabetv, sempre salientamos aos nossos leitores que falem com seu médico ou nutricionista antes de fazer mudanças na dieta. Isto é especialmente importante para os diabéticos, pois são muito mais propensos a problemas de saúde decorrentes do que consomem. Dito isto, sentimos que podemos recomendar com segurança para indivíduos saudáveis, no máximo, três ovos por semana. O ideal é que sejam orgânicos, de galinhas criadas da maneira correta, já que estes contêm significativamente melhor conteúdo nutricional por se desenvolverem em um ambiente adequado. Para quem é diabético, tudo o que podemos dizer é que eles devem ser realmente cuidadosos antes de consumir ovos ou quaisquer produtos que os contêm. Uma vez que eles estão em um risco substancialmente maior de desenvolver problemas por simplesmente comer este alimento, devem consultar um médico ou nutricionista antes de tentar incorporá-lo em sua dieta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se preferir utilize o email: gilrikardo@gmail.com